top of page
  • Cissa

Quando abandonar o estudo de uma música?

Esse é mais um daqueles textos reflexivos, dos mais comuns nesse blog.


Ainda ontem eu estava conversando com uma aluna e ela me explicava sobre porque abandonou uma das músicas da sua lista de estudos. Então ela resumiu: "Ah é que eu não preciso saber cantar todas as músicas que eu gosto, algumas são só pra ouvir mesmo".

Essa explicação me trouxe algumas perguntas pra refletir: O que nos leva a abandonar uma música? Preciso cantar tudo que eu gosto? Devo cantar de tudo até coisas que eu não gosto?


Acontece com todo mundo que estuda e quem me lê por aqui já deve ter se deparado com uma ou outra crise existencial estética minha. No meu caso, acho que a explicação está lá no começo, na banda de baile, onde eu tinha que cantar de tudo incluindo coisas que não gostava tanto assim. Essa prática com todos os estilos me fez ter dificuldades em encontrar meu próprio estilo, ao mesmo tempo me fez gostar de um tudo e querer cantar de um tudo.


Se formos pensar em um trabalho artístico profissional, precisamos sim encontrar uma coerência estética que não precisa estar necessariamente presa a um gênero ou estilo, mas que faça sentido mesmo que possamos passear entre gêneros musicais diferentes. Mas para isso, precisamos estudar de tudo pra poder encontrar essa estética que será só nossa, e nisso de estudar eu digo realmente imitar outras estéticas pra montar nosso monstro de Frankenstein musical. Mas essa é a professora de canto falando, na vida real precisamos pensar um pouquinho mais.


Primeiro de tudo, antes de responder aquelas perguntas ali de cima, você precisa pensar qual seu objetivo com a música e especialmente com o canto porque, sabendo disso, tudo pode mudar de perspectiva.

Tenho ajudado pessoas nesses anos com diferentes objetivos. Umas queriam trabalhar com música, outras queriam desbloquear o medo de se mostrar em público e outras só queriam conseguir cantar suas músicas preferidas. Pra cada situação existe uma maneira de conduzir nosso estudo e saber nosso "objetivo emocional", aquilo que nos liga emocionalmente a atividade do canto, é fundamental.


Então vamos lá! Quais os critérios para escolher minhas músicas de repertório e estudo?


Pra quem estuda e quer levar o canto como profissão, ou mesmo em outro nível de desafio a dica é sim, estudar de tudo. Cantar estilos diferentes, mapear vozes e tentar imitar as suas referências literalmente, porque só assim você aumenta as suas possibilidades técnicas e o conhecimento sobre o seu próprio instrumento. Saia da zona de conforto, busque coisas estranhas e referências em todos os estilos e estéticas.

Pra quem quer cantar suas músicas favoritas e leva isso em um nível de comprometimento um pouco maior, vai valer quase a mesma regra, só que dessa vez é preciso estabelecer suas referências conforme o gosto pessoal e aquilo que dá prazer ao cantar.


Já pra quem quer se divertir cantando, se sentir confortável com sua voz e suas escolhas, vale a pena escolher as músicas conforme o vínculo emocional o que me traz a observação da minha aluna outra vez. Se eu não tenho tempo nem energia pra priorizar essa música, não tem problema que ela esteja só na minha playlist e não no setlist. Mas essa conclusão tem que ser sincera, tem que realmente ser escolhida pelo quesito tempo ou prioridade e nunca pelo peso de um estigma imaginário de falta de talento ou dom. Tudo na vida é regido pelo tempo, por prioridades e escolhas, nada no seu aprendizado é pré-determinado.


A minha reflexão aqui é: tudo bem abandonar uma música por opção, o que não podemos nunca é abandonar uma música por nos sentirmos inferiores a ela, incapazes de chegar lá, com estudo e dedicação você pode cantar sua música dos sonhos, sim!

Então, o que define nosso repertório de estudos é a nossa vontade de aprender e, claro, qual o lugar de prioridade que o estudo de música e canto tem na sua vida. Agora é só organizar seu setlist e bora estudar!


Bons estudos e..

...até o próximo eclipse!


1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Registros Vocais

...e como a laringe funciona. Eu acredito que, por mais iniciante que você seja nessa coisa de cantar, você já tenha ouvido alguma vez sobre registros vocais. Talvez esse seja o motivo que fez você pr

Extensão Vocal: senta que lá vem história

Neste post vou contar um pouco sobre como melhorei minha extensão vocal. Extensão vocal é um dos maiores desafios de quem está começando a cantar ou estudar canto com mais dedicação. Isso porque nos a

Quem tem medo do vocalize...

Você sabe o que é um vocalize? Chamamos de vocalize qualquer frase cantada com ou sem letra e essa é a ferramenta mais importante no estudo de canto, seja no treinamento clássico/erudito, seja no cant

1 Comment


Zelionara Branco
Zelionara Branco
Jan 22, 2021

Fui tua aluna por 2 a 3 anos, tivemos experiência com aula presencia e a distância, foi muito bom! Aprendi muito, sou muito grata por me mostrar que com treino e dedicação tudo e possível ! 😍😘

Like
bottom of page